7 pontos para entender os desafios da sustentabilidade em 2024

Leia em 3 min

À medida que avançamos para o ano de 2024, a discussão em torno da sustentabilidade assume um papel cada vez mais crucial em diversos setores. 

Neste contexto, é essencial compreender os desafios que a sustentabilidade enfrentará nos próximos meses. Passando por questões ambientais urgentes até políticas governamentais e avanços tecnológicos, há uma série de pontos-chave que moldarão o cenário da sustentabilidade em 2024.

Por isso, convidamos a coordenadora de Desenvolvimento de Produtos e Projetos da eureciclo, Daiana Silles, para traçar um cenário do que está por vir. Acompanhe conosco essa análise detalhada sobre os desafios e oportunidades que nos aguardam no cenário da sustentabilidade.

1. Urgência climática e crescimento sustentável

A urgência climática e o crescimento sustentável representam dois pilares essenciais na busca por um futuro mais equilibrado. Enquanto a urgência climática nos alerta para a necessidade de agir diante dos impactos causados pelas mudanças climáticas, o crescimento sustentável nos conduz em direção a um desenvolvimento que promova o bem-estar humano e a preservação do meio ambiente.

A interconexão entre esses dois aspectos é fundamental para enfrentar os desafios ambientais e sociais, guiando-nos na direção de práticas e políticas mais responsáveis e conscientes.

2. Infraestrutura da cadeia de reciclagem no Brasil

A infraestrutura da cadeia de reciclagem no Brasil está prestes a vivenciar um fortalecimento considerável. Empresas, sociedade e poder público estão colaborando de maneira integrada para impulsionar os índices em todos os estados e municípios.

Com uma taxa entre  apenas 3% a 5%, há um potencial significativo de crescimento.As metas para as empresas é de destinar à reciclagem, no mínimo,  30% do que produzem, de acordo com o Planares.

Daiana destaca a conscientização crescente sobre a sustentabilidade, impulsionada por políticas governamentais, inovações tecnológicas e investimentos no setor, incluindo soluções de logística reversa.

3. Carga tributária e desoneração: estímulos para a reciclagem doméstica

Apesar da positiva alteração na tributação para importação de plástico, de 11,2% para 18%, em 2023, Daiana ressalta a insuficiência para suprir os desafios atuais. A desoneração do mercado doméstico é apontada como um estímulo para alavancar os índices de reciclagem e aplicação da logística reversa.

A tributação diferenciada para materiais recicláveis, incluindo uma abordagem favorável aos catadores individuais, surge como uma oportunidade para impulsionar toda a cadeia produtiva.

Conheça 5 estratégias eficazes para neutralizar o impacto ambiental do seu negócio. Saiba como funciona e porque deveria começar hoje mesmo. 

4. Consumo consciente e impactos positivos na economia circular

Os hábitos de consumo desempenham um papel fundamental na economia circular. A preferência por produtos duráveis e reutilizáveis não apenas reduz o desperdício, mas também prolonga o ciclo de vida dos produtos, minimizando o impacto nos recursos naturais.

Este comportamento consciente dos consumidores não apenas reflete uma maior conscientização ambiental, mas também se torna um incentivo econômico para as empresas. Escolher produtos que comunicam seu compromisso com a sustentabilidade, como aqueles que usam o selo eureciclo, é uma ação possível…

5. Avanços ESG e tecnologia na indústria de reciclagem

A implementação de conceitos ESG na indústria avança, destacando a utilização de matérias-primas recicladas, embalagens monomateriais e práticas de design para desmontagem.

Essa tendência promete impactos positivos contínuos na cadeia de reciclagem. A adoção de matérias-primas recicláveis reduz a dependência de recursos naturais, enquanto a integração de princípios de design otimiza os fluxos de reciclagem.

6. Tecnologia e incentivos para recicladores

Com a expansão da indústria de reciclagem, a tecnologia avança, proporcionando melhorias na eficiência operacional e redução de custos. O acesso a financiamento e investimentos emerge como uma oportunidade crucial.

Recicladores podem se beneficiar substancialmente de subsídios governamentais, incentivos fiscais e mecanismos de financiamento, não apenas para aquisição de equipamentos, mas também para formação e capacitação profissional.

7. Legislação e desafios futuros

A aprovação do Projeto de Lei 2524/2022, que busca proibir produtos plásticos de uso único, gerou preocupações e manifestações na indústria do plástico. Daiana destaca que a proibição pode impactar a indústria de reciclagem, demandando adaptações na infraestrutura existente.

Apesar dos desafios econômicos, a proposta pode estimular inovação e alternativas sustentáveis, gerando oportunidades no mercado de reciclagem e empregos para os catadores.

Descubra como a logística reversa está transformando a Indústria Farmacêutica em um setor mais sustentável.

Viva um 2024 mais  sustentável

À medida que avançamos em 2024, a sustentabilidade torna-se uma prioridade para as empresas. A eureciclo, com seu compromisso contínuo, destaca a importância de medidas como aprimorar a infraestrutura da cadeia de reciclagem, promover a desoneração e tributação diferenciada, incentivar o consumo consciente e abraçar avanços ESG e tecnológicos.

Você está pronto para adotar essas medidas em sua empresa e fazer parte desse movimento rumo a um futuro mais sustentável? Entre em contato agora mesmo e descubra como ter o selo sustentável mais amado do Brasil. 

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.